Advogada defensora dos direitos humanos e ambientalista é nova primeira-ministra do Peru

Mirtha Lopez, uma advogada feminista, ecologista e defensora dos direitos humanos é a nova primeira-ministra. Um novo gabinete ministerial foi formado.

130

Após semanas de tensões com o Parlamento do Peru, que pedia a saída de vários ministros, o controverso primeiro-ministro Guido Bellido apresentou sua demissão na noite de quarta-feira (6) e foi substituído por Mirtha Lopez, uma advogada feminista, ecologista e defensora dos direitos humanos. Um novo gabinete ministerial foi formado em seguida.

Em uma mensagem ao país retransmitida pela televisão na tarde de quarta-feira, o presidente peruano, Pedro Castillo, anunciou que tinha aceito a demissão do primeiro-ministro. Na verdade, o chefe de Estado pediu a Bellido se retirar “em nome da governabilidade”.

Imagem de Pedro Castillo, presidente do Peru, em 21 de setembro de 2021 — Foto: Mary Altaffer
Imagem de Pedro Castillo, presidente do Peru, em 21 de setembro de 2021 — Foto: Mary Altaffer

Mirtha Vazquez, de 46 anos, prestou juramento na presença do presidente, durante uma cerimônia no palácio do governo, retransmitida pela emissora pública de televisão. “Por Deus, por este país de mulheres e homens, que todos os dias lutam para viver na dignidade, sem discriminação e que promovem verdadeiras mudanças, sim, eu juro”, declarou a nova primeira-ministra.

O presidente espera colocar fim às tensões que marcaram os primeiros meses de seu mandato.

Polêmicas

Desde sua nominação, Bellido foi alvo de duras críticas de deputados de diferentes partidos sobre sua falta de preparo e, sobretudo, pela proximidade com Vladimir Cerron, fundador e chefe do Peru Livre, partido de esquerda radical cujo apoio permitiu ao professor e ex-sindicalista ser eleito presidente.

Mas o primeiro-ministro foi criticado sobretudo por declarações polêmicas e provocativas, na maioria das vezes pelas redes sociais, nas quais contradizia o presidente.

A presidente do Congresso, Maria Carmen Alva, usou uma rede social para parabenizar o presidente pela decisão, e garantiu que “o Congresso está aberto ao diálogo e a governabilidade”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui