Biden reverte decisão de Trump e renova presença militar dos EUA na Somália

Presidente dos EUA, Joe Biden autorizou o reenvio de cerca de 500 soldados norte-americanos à Somália

192
Bombardeio estadunidense na Somália
- 广告 Publicidade -

Nesta segunda-feira (16), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, autorizou o reenvio de cerca de 500 soldados norte-americanos à Somália. O retorno das tropas reverte decisão do ex-presidente Donald Trump de retirar militares dos EUA do país africano.

Conforme publicou a agência Reuters, a decisão foi revelada por uma fonte anônima da administração democrata da Casa Branca.

- Publicidade Patrocinada -

“O presidente Biden aprovou o pedido do secretário de Defesa [Lloyd Austin] de restabelecer uma presença militar norte-americana permanente na Somália para garantir uma luta efetiva contra o Al-Shabaab [grupo ligado à Al-Qaeda, organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]”, afirmou.

O grupo Al-Shabaab costuma realizar ataques contra a capital, Mogadíscio, e outros locais. O objetivo do grupo insurgente é tomar o poder e estabelecer uma interpretação estrita da lei islâmica no país da região conhecida como Chifre da África, localizada no leste africano.

O oficial ouvido pela Reuters afirmou que as forças a serem enviadas pelos EUA ao país africano já têm experiência no local e estiveram na Somália em determinados momentos após a retirada determinada por Trump.

Antes da decisão do ex-presidente de retirar tropas do território somali havia um efetivo de cerca de 700 soldados dos EUA no país. As ordens de retirada datam de dezembro de 2020, mas desde então o Exército norte-americano realizou ataques ocasionais na Somália e manteve tropas em países da região.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui