Bolsonaro e comitiva comem na rua em NY; cidade exige vacinação contra Covid em restaurantes

Presidente chegou no domingo aos EUA para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU. Cidade exige comprovante de vacinação contra Covid em lugares fechados, como restaurantes.

180

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, publicou em uma rede social foto do presidente Jair Bolsonaro e sua comitiva comendo pizza na rua em Nova York, nos Estados Unidos, no domingo (19).

Na foto estão o presidente da Caixa, Pedro Guimarães; o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos; e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga; entre outros.

A cidade exige, desde 16 de agosto, que as pessoas apresentem comprovante de vacinação contra a Covid-19 para frequentar lugares fechados, como restaurantes, cinemas, teatros e academias.

Ao comer na rua, a apresentação do comprovante não é necessária.

O presidente brasileiro já disse mais uma vez que não tomou nenhum imunizante — e, por isso, pode ter dificuldades para frequentar diversos locais em Nova York.

Café da manhã no hotel e entrada pelos fundos

Na manhã desta segunda-feira (20), Bolsonaro tomou café da manhã no hotel, em uma área reservada à comitiva brasileira. Havia uma placa informando que é obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação no restaurante.

Sobre o fato de Bolsonaro divulgar que não foi vacinado, um gerente do restaurante, que não quis se identificar, disse que não iria cobrar o comprovante do presidente do Brasil.

O presidente brasileiro chegou à cidade no domingo. Para evitar um protesto na porta do hotel em que está hospedado, entrou pela porta dos fundos .

Prêmio para a vacinação

Nova York foi a primeira grande cidade dos EUA a impor a apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid-19 para ambientes fechados.

Além disso, para incentivar a imunização, a prefeitura também paga US$ 100 (cerca de R$ 500) para quem se vacinar.

Bolsonaro na ONU

Bolsonaro viajou à cidade para participar da 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que começa amanhã, terça-feira (21). Por tradição, o presidente do Brasil é sempre o primeiro a discursar (o que só não ocorreu em 1983 e 1984).

O tema oficial do evento deste ano será: “Construindo resiliência por meio da esperança – para se recuperar de Covid-19, reconstruir a sustentabilidade, responder às necessidades do planeta, respeitar os direitos das pessoas e revitalizar as Nações Unidas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui