China buscará solução política para questão da Ucrânia, diz porta-voz da chancelaria

A China sempre esteve do lado da paz e da justiça e continuará a promover uma solução política para a questão da Ucrânia, destacou Wang Wenbin, porta-voz do MRE, nesta sexta-feira.

207

A China sempre esteve do lado da paz e da justiça e continuará a promover uma solução política para a questão da Ucrânia, destacou Wang Wenbin, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, nesta sexta-feira.

O porta-voz fez as observações numa coletiva de imprensa em resposta a uma pergunta relevante.

- Publicidade Patrocinada -

A China sempre decidiu sua própria posição e política com base nos méritos do próprio assunto e sempre esteve do lado da paz e da justiça, de acordo com Wang.

A China sempre acreditou que há um contexto histórico complexo sobre a questão da Ucrânia e que as preocupações legítimas com segurança de todos os lados devem ser respeitadas, enfatizou Wang, pedindo que as partes envolvidas abandonem completamente a mentalidade da Guerra Fria, busquem uma solução abrangente através de diálogo e negociação e, finalmente, formem um mecanismo de segurança equilibrado, eficaz e sustentável na Europa.

Por um tempo, a China tem promovido ativamente a solução política para a questão da Ucrânia e ressaltou que todas as partes envolvidas devem aderir à direção geral de solução política, fazer pleno uso de plataformas multilaterais e buscar uma solução abrangente para a Ucrânia por meio do diálogo e de consultas, disse o porta-voz.

No futuro, a China continuará com seus próprios esforços para promover uma solução política para a questão da Ucrânia e a abordagem da China contrasta fortemente com a abordagem dos EUA que visa criar uma crise e se beneficiar dela, apontou Wang.

“A história chegará a uma conclusão justa sobre qual abordagem é mais conducente à segurança e estabilidade de longo prazo da Europa”, observou o porta-voz.

No momento, a porta para uma solução pacífica para a questão da Ucrânia não foi completamente fechada, segundo Wang, acrescentando que a China espera que as partes envolvidas possam permanecer calmas e racionais e se comprometer a resolver pacificamente as questões relevantes por meio da negociação em conformidade com os princípios da Carta da ONU.

“A China continuará a promover negociações da paz a sua própria maneira e saudará todos os esforços para promover uma solução diplomática”, observou.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui