China continuará trabalhando com membros do G20 no paradigma econômico digital global, diz Xi

202
O presidente chinês, Xi Jinping, participa e discursa na 17ª Cúpula do Grupo dos 20 (G20) em Bali, Indonésia, em 16 de novembro de 2022. (Zabur Karuru/Centro de Imprensa do G20 Indonésia/divulgação via Xinhua)
- 广告 Publicidade -

A China continuará trabalhando com os membros do Grupo dos 20 (G20) para construir um paradigma econômico digital global equilibrado, coordenado e inclusivo que traz benefícios para todos e que caracteriza-se por cooperação de ganhos recíprocos e prosperidade comum, disse o presidente chinês, Xi Jinping, nesta quarta-feira.

Xi fez as observações ao participar e discursar na 17ª Cúpula do G20 na ilha turística de Bali, na Indonésia.

- Publicidade Patrocinada -

Durante a discussão sobre a transformação digital, Xi apontou que a crescente escala da economia digital e a aceleração da transformação digital em todo o mundo se tornaram fatores importantes que influenciam o paradigma econômico mundial.

Ao sediar a Cúpula de Hangzhou do G20 em 2016, a China colocou pela primeira vez a economia digital na agenda do G20 e pediu a busca por formas inovadoras para desenvolvimento e a criação de novos motores de crescimento, observou Xi.

Nos últimos anos, o G20 construiu mais consenso e intensificou a cooperação na adaptação à transformação digital e construção da economia digital, disse ele, expressando esperanças de que todas as partes liberem o dinamismo da cooperação digital e tragam os benefícios da economia digital para as populações de todos os países.

Xi pediu aos países que defendam o multilateralismo e fortaleçam a cooperação internacional.

Os países devem fazer esforços concertados para promover um ambiente aberto, inclusivo, equitativo, justo e não discriminatório para o desenvolvimento da economia digital e avançar na cooperação internacional para nutrir a indústria digital e promover a transformação digital das indústrias, de modo a liberar o potencial da economia digital para estimular o crescimento global, disse o presidente chinês.

Construir “um pequeno pátio com cercas altas” para limitar ou impedir cooperação em ciência e tecnologia prejudicará os interesses de outros sem beneficiar a si próprio, observou Xi, acrescentando que tais práticas são incompatíveis com os interesses comuns da comunidade internacional.

Xi salientou que é importante colocar o desenvolvimento em primeiro lugar e reduzir a disparidade digital, explicando que os países devem promover juntos a conectividade na era digital e tomar medidas efetivas para promover a alfabetização e habilidades digitais para todos.

É particularmente importante ajudar os países em desenvolvimento e os grupos desfavorecidos a se adaptarem à transformação digital e se esforçar para acabar com a disparidade digital, enfatizou ele.

A China lançou a iniciativa de construir uma Rota da Seda digital e identificou a economia digital como uma área-chave de cooperação sob a Iniciativa de Desenvolvimento Global, destacou Xi, observando que o país espera cooperar com todas as partes nesse sentido.

Xi também pediu esforços globais para seguir uma abordagem movida por inovação e facilitar a recuperação pós-pandemia.

A China propôs o Plano de Ação do G20 sobre Inovação e Cooperação Digital, que visa promover a aplicação inovadora da tecnologia digital e tornar os resultados da inovação benéficos para todos e compartilhados por todos, e dá as boas-vindas para a participação de todas as partes, acrescentou Xi.

A Declaração de Bali dos Líderes do G20 foi adotada na cúpula.

Na noite desta terça-feira, Xi e sua esposa Peng Liyuan participaram do banquete de recepção para os líderes do G20 oferecido pelo presidente indonésio, Joko Widodo, e sua esposa Iriana Widodo no Parque Cultural Garuda Wisnu Kencana, em Bali.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui