China diz que dará uma “resposta firme e contundente” se os EUA imporem sanções por sua posição sobre a Rússia

"Os EUA não devem impor sanções a empresas e indivíduos chineses", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian

215

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse na quinta-feira que a China reagirá duramente se os EUA imporem sanções por sua posição sobre a Rússia em meio à operação na Ucrânia.

“Os EUA não devem impor sanções a empresas e indivíduos chineses ou prejudicar os direitos e interesses legítimos da China em lidar com suas relações com a Rússia, caso contrário, a China terá uma resposta firme e contundente”, afirmou.

- Publicidade Patrocinada -

Porta-voz da Casa Branca (EUA), Jen Psaki afirmou na segunda-feira (7) que os Estados Unidos podem reagir caso a China não cumpra sanções contra a Rússia determinadas pelo governo norte-americano e pela Europa.

Na terça-feira (8), o presidente chinês, Xi Jinping, afirmou que sanções contra a Rússia “terão impacto na estabilidade das cadeias financeiras, energéticas, de transporte e de suprimentos globais”.

Uma das sanções contra a Rússia, governada por Vladimir Putin, foi a exclusão do país do sistema de pagamentos internacionais SWIFT. Mas uma nova alternativa chinesa pode permitir que a Rússia conduza a maior parte de seu comércio em yuan, em vez de dólares.

A subsecretária de Estado para Assuntos Políticos dos EUA, Victoria Nuland, disse na terça-feira que os países ocidentais estão tentando convencer as autoridades chinesas de que a neutralidade não é uma opção na situação em torno da Ucrânia.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui