China encontra maneira para ‘contornar’ restrições dos EUA sobre chips

O jornal South China Morning Post informou que 11 empresas de semicondutores chinesas anunciaram que seus chips mais recentes serão baseados na arquitetura RISC-V.

428
Fabricação de chips (Foto: Divulgação)
- 广告 Publicidade -

Esta arquitetura foi desenvolvida pela Universidade da Califórnia em 2010 e é baseada em um código aberto, acessível a todos, informou o jornal.

Enquanto isso, as arquiteturas de chips, como os X86, são controladas pelos EUA e Reino Unido, países que tentam limitar o acesso de Pequim aos chips e semicondutores de ponta.

- Publicidade Patrocinada -

Os novos chips baseados na arquitetura de código aberto RISC-V “representam um nível avançado de design do circuito integrado”, conforme um comunicado da RISC-V Industry Consortium da China.

O grupo é formado por start-ups locais RISC-V e pela empreiteira de design de circuitos integrados baseada em Xangai, a VeriSilicon Holdings.

A maioria dos 10 chips RISC-V apresentados no ano passado já atingiu a produção em massa, ultrapassando 10 milhões de unidades, disse Wayne Dai, diretor da VeriSilicon Holdings.

Outros estão programados para entrar no mercado em 2023.

Segundo informações, o governo chinês entrou em contato com grandes empresas, como a Alibaba e a Tencent, para impulsionar a produção nacional de chips necessários para os semicondutores, em meio a possível introdução de novas restrições norte-americanas.

- Publicidade Patrocinada -