China está confiante de que cumprirá meta de inflação ao consumidor de 2021

País definiu meta de cerca de 3% para este ano

52

A China conseguirá cumprir a meta de manter a inflação ao consumidor em cerca de 3% no ano, disse nesta quinta-feira Liu Aihua, porta-voz do Departamento Nacional de Estatísticas. O país teve uma grande safra de verão em 2021, e os preços dos grãos devem ficar estáveis este ano, complementou a porta-voz.

Os preços da carne suína, a carne básica do país, devem permanecer estáveis, já que a produção continua se recuperando e as políticas de compra e armazenamento do país têm sido favoráveis, acrescentou ela.

No setor industrial, os preços das commodities no mercado internacional aumentaram e isso aumentará os preços de alguns bens de consumo industriais. No entanto, no longo prazo, a oferta da China e as capacidades de produção industrial serão fortes com um sistema industrial relativamente completo, de modo que os preços dos bens de consumo industriais não terão aumentos de preços constantes, observou Liu.

A China estabeleceu a meta de inflação ao consumidor em cerca de 3% para o ano de 2021, de acordo com o relatório de trabalho do governo deste ano. O índice de preços ao consumidor (IPC) do país, um dos principais indicadores da inflação, subiu 1,1% anualmente em junho, inferior ao crescimento de 1,3% registrado em maio. O IPC médio no primeiro semestre do ano aumentou 0,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui