China: fundamentos econômicos permanecem fortes

China está confiante em alcançar desenvolvimento estável apesar dos desafios globais

129

A China tem a confiança, condições e capacidade para alcançar um desenvolvimento econômico estável, saudável e sustentável este ano, disse Guo Weimin, porta-voz da quinta sessão do 13º Comitê Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, durante uma coletiva de imprensa na quinta-feira.

Enfrentando o ambiente internacional complexo e volátil e os múltiplos desafios da pandemia de Covid-19, a economia da China manteve uma recuperação estável em 2021, sugerindo que seus fundamentos econômicos permanecem fortes no longo prazo, disse Guo.

- Publicidade Patrocinada -

Ele alertou também que o ambiente externo se tornou mais complexo e incerto, dizendo que a economia da China enfrenta sérios desafios este ano.

Citando comentários de membros do 13º Comitê Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPCh), Guo disse que mais esforços devem ser feitos para manter o crescimento econômico estável e saudável este ano, incluindo a promoção da inovação tecnológica e transformação industrial, expansão da demanda doméstica, fortalecimento da cadeia de suprimentos, confiança e auto-aperfeiçoamento em ciência e tecnologia, e estabilização das expectativas do mercado.

Guo observou ainda que, embora o comércio exterior enfrente incertezas e pressões este ano, o comércio da China tem bases industriais sólidas, e o setor de comércio externo alcançou um alto desenvolvimento nos últimos anos.

São necessários mais esforços para fazer uso do comércio eletrônico transfronteiriço e outros formatos inovadores para impulsionar o comércio exterior, promover ativamente a integração do comércio interno e externo e aumentar o nível de digitalização do comércio, acrescentou.

Dados do Departamento Nacional de Estatística mostraram que o índice oficial de gerentes de compras para o setor manufatureiro da China chegou a 50,2 em fevereiro, face aos 50,1 em janeiro, permanecendo em território de expansão por quatro meses, apesar da pressão e das incertezas. Uma leitura do PMI acima de 50 indica que a economia está se expandindo.

Yang Jinghao, economista-chefe da Concat Data Technology (Hangzhou) Co, disse que a atividade industrial acelerada em fevereiro aponta para a resiliência da economia da China e mostra que o país tomou as medidas adequadas para lidar com a pressão descendente.

Apesar de enfrentar várias pressões de demanda, choque de oferta e expectativas enfraquecidas, a economia da China desfruta de forte resiliência com fundamentos positivos remanescentes, disse Wang Yiming, economista sênior e membro do 13º Comitê Nacional da CCPPCh, em uma recente entrevista coletiva.

Wang disse que a economia da China pode enfrentar uma maior pressão de queda no segundo trimestre, acrescentando que espera que o governo tome mais medidas para sustentar o crescimento.

Ele disse que o governo precisa ser prudente no mapeamento de políticas com efeitos de contração, e que mais esforços devem ser feitos para expandir a demanda doméstica, fortalecer as cadeias industriais e de suprimentos e prevenir e neutralizar os riscos.

Tommy Wu, economista-chefe do think tank Oxford Economics, disse esperar apoio político antecipado e mais flexibilização política para apoiar o crescimento.

“Prevemos que o crescimento do PIB desacelere para 5% este ano, antes de uma aceleração para 5,5% em 2023”, disse ele.

De acordo com Wu, o governo continuou a enfatizar cortes de impostos e benefícios de desemprego para apoiar a economia e acelerou a aprovação de projetos de infraestrutura. Além disso, a emissão de títulos de governos locais para financiamento de infraestrutura tomou também um novo ritmo.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui