China pede que empresas não programem jogos com homens “afeminados”

Com Riot Games, Epic Games e Supercell no portfólio, Tencent foi convocada pelo governo Chinês

321

Duas empresas gigantes no mundo dos jogos, Tencent e NetEase receberam um comunicado de autoridades da China com novas restrições ao desenvolvimento de jogos com o objetivo de que elas não produzam títulos com homens “afeminados”. O termo pejorativo foi encontrado em documentos oficiais apresentado pelo governo e divulgados pela agência de notícias, Xinhua, na última semana.

A medida, que seria inicialmente voltada apenas para os canais de televisão da China, também se estendeu para a indústria dos jogos. A conversa com a Tencent e a NetEase possuiu como objetivo remover o que autoridades chinesas consideram como “estética anormal” dos jogos, segundo o documento obtido pela agência. Como consequência, foi pedido para as desenvolvedoras adicionarem mais qualidades masculinas aos personagens masculinos.

  • O conteúdo obsceno e violento, e aquelas tendências prejudiciais à saúde, como adoração ao dinheiro e afeminação, devem ser removidos – diz o relatório no qual a agência teve acesso com exclusividade na última semana.

A consequência imediata da medida controversa se refletiu nas ações das empresas. Nesta quinta-feira, apenas um dia depois do relatório se tornar públicos, Tencent e NetEase sofreram quedas de 6% e 7%, respectivamente, nas ações. Entretanto, esta não é a primeira vez que as empresas passam por questionamentos do governo da China, que interfere cada vez mais na indústria dos jogos.

No fim de agosto, o país passou a limitar o tempo de jovens menores de idade na frente de um videogame. Com a lei, eles não podem passar mais de três horas de jogo por semana, além de só poder jogar em dias específicos e com limitação de uma hora para cada. A determinação apresentada pelas autoridades é válida para todas as plataformas.

Atualmente, a Tencent possui 100% da Riot Games, empresa presenta no cenário competitivo do esporte eletrônico com títulos como League of Legends, Valorant e Legends of Runeterra. Além disso, eles também contam com grande parte da Supercell, empresa conhecida pelos jogos Clash. Outras grandes empresas como Epic Games (Fortnite), Sea Limited (Free Fire), Krafton (PUBG), Activision Blizzard e Ubisoft também fazem parte do portfólio da gigante chinesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui