Chinesa Gu Ailing conquista ouro no esqui big air feminino em Beijing 2022

A primeira medalha de ouro do big air no esqui estilo livre em Jogos Olímpicos é da China. Em evento movimentado, último salto definiu todo o pódio. Prata ficou com Tess Ledeux (FRA) e bronze com Mathilde Gremaud (SUI)

243

Uma terça-feira histórica no Big Air Shougang, com a primeira medalha de ouro de sempre no big air do esqui estilo livre em Jogos de Inverno, evento que faz sua estreia no programa em Beijing 2022 e também um dos mais aguardados.

Entre as finalistas, duas medalhistas do big air nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Lausanne 2020: a de ouro Gu Ailing (Eileen) (CHN) e Kirsty Muir (GBR), de prata. Além delas, outros grandes nomes como Tess Ledeux (FRA), campeã dos X Games 2022 e líder da atual temporada do big air, e Anastasia Tatalina (ROC), campeã mundial de 2021.

- Publicidade Patrocinada -

As duas primeiras descidas

Na primeira descida, a francesa Tess Ledeux girou quatro vezes e meia no ar para não deixar dúvidas nos juízes, fazendo a melhor parcial entre as 12 finalistas, menos de um ponto na frente da segunda colocada, a chinesa Gu.

Na descida seguinte, Ledeux (FRA) aplicou um giro de 1440 graus e manteve a liderança geral, mas agora com a segunda colocação da suíça Mathilde Gremaud, que fez um salto surpreendente, a melhor entre todas nessa segunda descida.

Preferida da torcida local, Gu, caiu para a terceira posição. Restava a terceira e última descida.

Salto para o ouro

Era a hora de definir a primeira medalha de ouro Olímpica da história no big air do esqui estilo livre.

A última hora para Gu dar a reviravolta na tabela e entrar para a história, em casa. Chance para Ledeux deixar bem claro para todos o excelente momento da carreira e eternizar o seu nome. Oportunidade para Gremaud ser campeã Olímpica no dia do seu aniversário de 22 anos, 8 de fevereiro.

A disputa acabou ficando entre Muir (GBR)Megan Oldham (CAN)Gu (CHN)Gremaud (SUI) e Ledeux (FRA). A britânica, quarta colocada, arriscou mas acabou caindo na aterrissagem. A canadense Oldham não conseguiu pontos suficientes para estar entre as três primeiras.

O pódio estava entre Gu, Ledeux e Gremaud. Restava apenas definir a ordem.

Das três, Gu foi a primeira descer. Não queria fazer por menos, girou – incríveis – 1620 graus no salto e foi para a liderança. Ela nunca havia conseguido realizar essa manobra antes. Conseguiu no momento de maior pressão.

Sem palavras.

A chinesa deixou toda a responsabilidade para as adversárias, Gremaud e Ledeux. Se ambas quisessem o ouro, era preciso arriscar. A suíça caiu ao pousar. A francesa não fez um salto tão bom quanto que fizera na primeira descida.

O primeiro ouro da história do big air do esqui estilo livre em Jogos Olímpicos é chinês, é de Gu Ailing (Eileen).

A campeã Olímpica em frases

“Este foi o melhor momento da minha vida. O momento mais feliz, o dia mais feliz, o que seja…da minha vida. Não posso acreditar no que aconteceu”, disse Gu na coletiva de imprensa após a cerimônia de premiação.

Sobre a manobra final de 1620 graus, ela comentou: “Foi uma manobra que eu nunca havia feito antes, nunca havia tentado antes. Sim, pensei muito nela, mas executá-la na minha terceira descida na primeira final Olímpica do big air da história significa o mundo para mim”, finalizou.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui