Consulado-Geral da China na cidade do Rio de Janeiro foi alvo de um atentado a bomba

688

Nesta última quinta (16), o Consulado-Geral da República Popular da China na cidade do Rio de Janeiro foi alvo de um atentado a bomba. A Polícia Civil do Estado ainda está tentando identificar o suspeito.

Segundo o site O Antagonista, o crime ocorreu às 21:48 e foi flagrado por câmeras de segurança. No vídeo, um homem saca um artefato explosivo do bolso, aciona e o arremessa contra o consulado, fugindo logo em seguida. O corpo diplomático não sofreu nenhum ferimento, apenas o portão foi danificado.   

O esquadrão antibombas acionado pela 10ª DP recolheu fragmentos do explosivo para análise. Mas, ao que tudo indica, o artefato se trataria de um explosivo de fabricação artesanal de pequeno porte.

O município do Rio já registrou outros ataques semelhantes, incluindo um assalto em 2018, promovidos contra o consulado da Venezuela, no centro do Rio. À época, o sr. cônsul Edgar González recebeu ameaças e tentativas de invasão, no entanto, sem sucesso.

Ainda não há um comunicado oficial do Consulado da China no Rio sobre o caso.

Esse ataque acontece após uma onda de comentários xenofóbicos e racistas registrados nas redes sociais nas vésperas do último Sete de Setembro. Na ocasião, apoiadores do atual governo federal ameaçavam o embaixador chinês, sr. Yang Wanming, e defendiam a invasão das instalações da representação diplomática chinesa no Brasil.

Portanto, é preciso denunciar esse ataque que, além de anti-chinês, tem como alvo a relação de amizade entre Brasil e China. Amizade essa que, no último dia 15 de agosto, completou 47 anos do estabelecimento das relações diplomáticas.

Diversas entidades e grupos já emitiram manifestos contra a ação do bandido. A Agência Brasil China se solidariza com o povo chinês e sua representação diplomática, e cobramos respostas sobre os envolvidos neste ataque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui