Discurso proferido pelo presidente Xi Jinping na Cerimônia de Abertura do Fórum Empresarial do BRICS

347
Na noite de 22 de junho, o presidente Xi Jinping participou da Cerimônia de Abertura do Fórum Empresarial do BRICS de forma virtual e proferiu um discurso principal. (Xinhua)
- 广告 Publicidade -

Na noite de 22 de junho, o presidente Xi Jinping participou da Cerimônia de Abertura do Fórum Empresarial do BRICS de forma virtual e proferiu um discurso principal intitulado Agarrar a Tendência da Época para Criar um Futuro Brilhante.

O presidente Xi Jinping observou que, no momento, o nosso mundo enfrenta mudanças drásticas e a pandemia nunca vistas em um século. Vários desafios de segurança continuam surgindo. A recuperação da economia mundial encontra dificuldades, e o desenvolvimento global sofre grande revés. Aonde vai o nosso mundo: Paz ou guerra? Progresso ou retrocesso? Abertura ou isolamento? Cooperação ou confrontação? São todas perguntas da época que nos exigem resposta.

- Publicidade Patrocinada -

O presidente Xi Jinping enfatizou que, a história da humanidade é como um rio, calmo em alguns momentos e agitado em outros, mas segue sempre para frente. Apesar das mudanças na situação internacional, a tendência histórica de abertura e desenvolvimento continua inalterada, e a nossa vontade compartilhada de enfrentar desafios com cooperação é tão forte como sempre. Devemos observar do alto e não ser distraídos por nuvens passageiras, e conhecer bem a lei da história. Em vez de ser perplexos por mudanças ou intimidados por riscos, devemos responder aos desafios com coragem, e avançar com determinação para a formação da comunidade com futuro compartilhado para a humanidade.

Primeiro, vamos persistir na solidariedade e coordenação, e defender juntos a paz e a estabilidade do mundo. As tragédias do passado mostram que a hegemonia, a política de blocos e o confronto em blocos não trazem paz ou segurança, e só levam a guerras e conflitos. A obsessão pela “posição de força”, a expansão da aliança militar e a busca pela própria segurança à custa da segurança dos outros países só vão colocar um país em um dilema da segurança. Só quando todos valorizam e defendem a paz e tiram as lições dolorosas das guerras, haverá a esperança da paz. Precisamos manter fiéis à aspiração da Carta da ONU e a missão de manter a paz. Não há muito tempo que apresentei a Iniciativa para a Segurança Global (ISG), advogando todos os países a persistir no conceito de segurança comum, integral, cooperativa e sustentável; persistir em respeitar a soberania e a integridade territorial de cada país; persistir em observar os propósitos e princípios da Carta da ONU; persistir em atribuir importância às preocupações legítimas de segurança de todos os países; persistir em resolver mediante diálogos e consultas e de maneira pacífica as diferenças e disputas; persistir em defender a segurança em domínios convencionais e não convencionais. Nós, os membros da comunidade internacional, precisamos rejeitar jogos de soma zero, opor-nos a hegemonia e política de poder e estabelecer o novo modelo de relações internacionais de respeito mútuo, igualdade e justiça, cooperação e benefícios compartilhados. Precisamos estar cientes de que somos uma comunidade de segurança e interesses vinculados, e fazer com que a luz da paz ilumine todos os cantos do mundo.

Segundo, vamos apoiar-nos mutuamente para promover o desenvolvimento global sustentável. No momento, o processo do desenvolvimento global é gravemente impactado. Cerca de 1,2 bilhão de pessoas de aproximadamente 70 países enfrentam crises da COVID-19, alimentos, energia e dívidas. O que alcançamos com décadas de esforços na redução de pobreza poderá ser perdido. No ano passado, apresentei a Iniciativa para o Desenvolvimento Global (IDG), apelando a todos os países para implementar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, promover a formação de uma parceria de desenvolvimento global unida, equitativa, equilibrada e inclusiva, e impulsionar a cooperação em uma gama ampla de áreas como a redução da pobreza, saúde pública, educação, interconectividade digital, industrialização, entre outras. Vamos aprofundar a cooperação para melhor garantir a segurança alimentar e energética, aproveitar a nova rodada da revolução tecnológica e transformação industrial, facilitar o fluxo global de fatores de inovação e ajudar os países em desenvolvimento a acelerar o desenvolvimento da economia digital e a transformação verde. Vamos promover a cooperação para a resposta à COVID-19, fornecer mais medicamentos aos países em desenvolvimento para vencer a pandemia o quanto antes. Devemos atender às preocupações dos povos, buscar o bem maior de todos os países, impulsionar o desenvolvimento global para a nova era, para beneficiar todos os povos.

Terceiro, vamos superar juntos as dificuldades e realizar a cooperação de ganhos compartilhados. Atualmente, algumas cadeias produtivas e de suprimentos importantes estão sofrendo perturbações intencionais, a inflação global vem subindo, o mercado financeiro internacional está em tumulto, e a recuperação da economia mundial está enfraquecida. As pessoas têm motivos para se preocupar de que a economia global possa cair em crise. Neste momento crítico, superar juntos as dificuldades e buscar cooperação é a única saída para evitar a crise econômica. Precisamos conjugar vontades e esforços, reforçar a coordenação da política macroeconômica. Os principais países desenvolvidos devem adotar políticas econômicas responsáveis e evitar efeito contágio que afeta gravemente os países em desenvolvimento. Os fatos provam por repetidas vezes que a sanção é como bumerangue e espada de dois cumes – politizar ou usar a economia mundial como instrumento ou arma, ou impor sanções arbitrárias com a sua posição dominante no sistema financeiro e monetário internacional, só vai acabar por prejudicar todos inclusive o autor próprio e trazer desgraça aos povos.

Quarto, vamos ser inclusivos e ampliar juntos a abertura e a integração. Há algum tempo, entretanto, a globalização econômica sofre ventos de proa. Há uma preocupação comum na comunidade internacional que, se continuar a situação, a economia global será fragmentada em segmentos mutuamente exclusivos. A globalização econômica é uma resposta ao aumento da produtividade e representa uma tendência histórica irreversível. Ir na contramão da história, ou tentar obstruir o caminho dos outros, só vai acabar por ter o seu próprio caminho bloqueado. Precisamos persistir na abertura e inclusão, eliminar todas as barreiras que impedem o aumento da produtividade e conduzir a globalização à direção certa. Isto ajudará com o fluxo livre de capitais e da tecnologia, desencadeará totalmente o potencial da inovação e criatividade, e aumentará sinergia para o crescimento econômico global. Precisamos defender o sistema multilateral do comércio que tem a Organização Mundial do Comércio no centro, eliminar as barreiras ao comércio, investimento e tecnologia, para manter a economia global aberta. Precisamos seguir os princípios de consulta extensiva, construção conjunta e benefício para todos, reforçar a governança econômica global e aumentar a representação e a voz dos mercados emergentes e países em desenvolvimento, para garantir que todos os países gozem de direitos e oportunidades iguais e sigam as regras como iguais.

O presidente Xi Jinping salientou que, no ano corrente, perante circunstâncias de desenvolvimento complexas e desafiantes dentro e fora do país, a China deu passos bem-coordenados para responder à COVID-19 e promover o desenvolvimento econômico e social. Tendo as pessoas e suas vidas em primeiro lugar, conseguiu proteger a vida e a saúde das pessoas e garantir um desempenho estável do desenvolvimento econômico e social o máximo possível. A China reforçará os ajustes das macropolíticas e tomará medidas mais eficazes para realizar as metas de desenvolvimento sócio-econômico para ano corrente. No segundo semestre, o Partido Comunista da China convocará o 20º Congresso Nacional, que vai desenhar o blueprint para o desenvolvimento da China na próxima fase. Vamos fazer esforços neste novo estágio, seguir a nova filosofia de desenvolvimento, formar o novo paradigma de desenvolvimento, e nos empenhar em realizar o desenvolvimento de alta qualidade. A China continuará elevando o nível de abertura ao exterior, desenvolvendo novos sistemas para uma economia aberta de qualidade ainda mais alta, e formando constantemente um ambiente de negócios orientado pelo mercado, baseado na lei e internacionalizado. Gostaria de dar as boas-vindas a todos para investirem e fazerem negócios na China, para reforçar a cooperação comercial e compartilhar as oportunidades de desenvolvimento da China.

O presidente Xi Jinping afirmou que, o BRICS é uma plataforma de cooperação importante para os mercados emergentes e países em desenvolvimento. A cooperação do BRICS entra agora em uma nova fase do desenvolvimento de alta qualidade. Espero que os empresários continuem agindo com tenacidade e espírito pioneiro e promovendo o desenvolvimento aberto, inovador e compartilhado, de modo a injetar forças motrizes à cooperação do BRICS, para que os frutos do desenvolvimento beneficiem todos os povos de forma mais equitativa. Enquanto içarmos no alto a vela de benefício mútuo e ganhos compartilhados e segurarmos o leme de solidariedade e cooperação, conduziremos o grande navio do BRICS a singrar ondas e ir a um futuro ainda mais brilhante! (O texto na íntegra se publicará separadamente)

O Fórum Empresarial do BRICS teve lugar de forma virtual e presencial em Beijing no dia 22 de junho. O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi participaram da cerimônia de abertura e fizeram intervenções. Estiveram presentes também os ministros de economia e comércio dos países do BRICS, os chefes das missões diplomáticas na China e representantes da comunidade empresarial, que somam no total cerca de mil convidados. 

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui