Empresa espacial da China com seu próprio ‘Elon Musk’ aspira mudar o mercado mundial

A Space Pioneer, uma empresa dirigida por Kang Yonglai, está investindo em foguetes reutilizáveis. Ela é uma líder na tecnologia e beneficiária da atenção que o governo chinês dá ao setor.

542
Foto: Divulgação/ 天兵科技 \ Tianbing Technology Co., Ltd.
- 广告 Publicidade -

O setor espacial da China está começando a dar cartas e desafiando a empresa norte-americana SpaceX, após uma exibição no show aéreo de Zhuhai.

As fotografias dos foguetes de carga reutilizável Tianlong-3 (TL-3) e Tianlong-3 M (TL-3 M) viralizaram na Internet, dando a Kang Yonglai, CEO da Space Pioneer, a fama de “Elon Musk chinês”.

- Publicidade Patrocinada -
Foguete de carga reutilizável Tianlong-3 (TL-3) da empresa chinesa Space Pioneer (Foto: Divulgação/ 天兵科技 \ Tianbing Technology Co., Ltd.)

O objetivo da empresa é construir esses foguetes para lançamentos espaciais de baixo custo, e ela já tem vários modelos seus.

“Space Pioneer é um empreendimento de alta tecnologia que está entre os líderes no desenvolvimento de uma nova geração de motores de foguetes líquidos, no lançamento de veículos na indústria aeroespacial comercial da China”, explica Kang.

“A empresa foi criada contra o pano de fundo do desenvolvimento global da indústria aeroespacial comercial. Espera-se que os conceitos inovadores da Space Pioneer e da missão corporativa de Promover a Quinta Revolução dos Transportes da Humanidade tornem as viagens orbitais mais acessíveis, mais rápidas e mais seguras para as massas”, acrescentou ele.

Foguete de carga reutilizável Tianlong-2 (TL-2) da empresa chinesa Space Pioneer (Foto: Divulgação/ 天兵科技 \ Tianbing Technology Co., Ltd.)

Um dos exemplos do trabalho da empresa é o motor Tianhuo, que suporta uma carga de 30.000 toneladas e que é usado no foguete Tianlong-2 (TL-2). O último, por sua vez, já concluiu todos os lançamentos de teste, tem o primeiro foguete montado e está pronto para as missões de voo. Após o começo da comercialização, há perspectivas de ele começar a mudar o mercado da China, e depois no exterior.

Enquanto isso, o TL-3, um foguete reutilizável de dois estágios, com um diâmetro de 3,8 metros, um comprimento total de 71 metros e um peso de decolagem de 590 toneladas, poderá lançar constelações de satélites de comunicação via Internet na China e realizar missões de carga orbital de grande tonelagem, como entregar elementos de uma estação espacial. Ele é posicionado como concorrente direto ao Falcon 9 dos EUA.

Além disso, o TL-3M, que está em desenvolvimento, é um avião aeroespacial que é projetado para poder transportar a velocidades espaciais até 100 pessoas em um alcance de 14.000 km em qualquer parte do mundo.

Foguete de carga reutilizável Tianlong-3 M (TL-3 M) da empresa chinesa Space Pioneer (Foto: Divulgação/ 天兵科技 \ Tianbing Technology Co., Ltd.)

“O desenvolvimento da tecnologia aeroespacial, bem como a tecnologia de foguetes reutilizáveis e a crescente demanda pela economia espacial na China, está impulsionando uma nova onda de voos espaciais comerciais globais, bem como a base para a transição da tecnologia aeroespacial do uso militar para o uso civil”, detalhou o CEO.

Setor espacial com caraterísticas chinesas

O início do boom do setor de startups espaciais da China é datado de 2014, quando Pequim começou um financiamento sério do setor privado. Só em 2020 foram investidos US$ 933 milhões (cerca de R$ 5 bilhões, na conversão atual), de acordo com o portal chinês Tianyancha.

Contrário ao Ocidente, a área espacial não tem a separação clara entre os setores privado e público, o que permite às empresas chinesas desfrutar do financiamento e condições necessárias para a ascensão de empreendedores na área.

- Publicidade Patrocinada -