Guia do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Inverno Beijing 2022: atletas e programação

País contará com a sua maior delegação na terceira participação no evento. Nomes como Cristian Ribera e Aline Rocha podem brigar por medalha. Saiba todas as principais informações sobre os atletas brasileiros e como acompanhá-los.

237

A partir de 4 de março de 2022, o Brasil inicia sua terceira participação nos Jogos Paralímpicos de Inverno, desta vez em Beijing 2022. Com seis atletas em dois esportes, esqui cross-country (cinco) e snowboard (um), o país tem a sua maior delegação e pode até brigar por medalha.

A estreia paralímpica de inverno brasileira foi em Sochi 2014, com André Cintra (snowboard) e Fernando Aranha (esqui cross-country) como pioneiros. Cintra retornou em PyeongChang 2018 ao lado dos esquiadores de cross-country Aline Rocha e Cristian Ribera, que aos 15 anos conquistou um sexto lugar.

- Publicidade Patrocinada -

Cristian retorna em Beijing 2022 como vice-campeão mundial. Ele e Aline serão os porta-bandeiras do Brasil na Cerimônia de Abertura, nesta sexta-feira (4 de março), às 20:00 de Pequim, 9:00 no horário de Brasília.

Saiba tudo sobre a equipe brasileira em Pequim, incluindo perfil dos atletas e a agenda dos brasileiros.

Equipe paralímpica de cross-country do Brasil durante treinos em Beijing 2022. Foto: Ale Cabral/CPB

Brasileiros nos Jogos Paralímpicos de Inverno Beijing 2022

Aline Rocha (esqui cross-country)

Paranaense de Pinhão, Aline tem 31 anos e representa o Brasil em Jogos Paralímpicos pela terceira vez. Ela competiu no atletismo na Rio 2016 na categoria T54 e em PyeongChang 2018 na categoria sentada do cross-country. Aos 15 anos, ela sofreu um acidente de carro que a deixou paraplégica.

Inspirada pela americana Tatyana McFadden, que disputa os Jogos Paralímpicos de Verão e de Inverno, Aline decidiu se arriscar na neve e se tornou a primeira mulher (e até hoje, única) brasileira atleta paralímpica de inverno. Em 2022, Aline foi quarta colocada na prova de 15km do Mundial de Lillehammer (Noruega) e conquistou dois bronzes em etapa da Copa do Mundo.

Cristian Westemaier Ribera (esqui cross-country)

Nascido em Cerejeiras, em Rondônia, Cristian é dono do melhor resultado do país nos Jogos Paralímpicos de Inverno (sexto lugar nos 15km) em PyeongChang 2018. E ele fez isso aos 15 anos de idade. Em 2022, Cristian se tornou o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha em um Mundial em esportes de inverno, com a prata no sprint em Lillehammer. No entanto, ele prefere as distâncias médias e longas.

O brasileiro lida com a artrogripose múltipla congênita desde o parto e já passou por 21 cirurgias. Desde a infância, ele mora em Jundiaí (SP). Sua irmã, Eduarda Ribera, foi uma das atletas brasileiras nos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022, também no esqui cross-country.

Guilherme Cruz Rocha (esqui cross-country)

Atleta de Jundiaí (SP), Guilherme tem 25 anos (vai completar 26 em 20 de março) e faz a sua estreia Paralímpica. Ele ficou na oitava colocação em uma prova de sprint da Copa do Mundo em Planica, na Eslovênia, em março de 2021. Praticante do cross-country desde 2017, Guilherme teve a perna amputada em um acidente de motocicleta.

“Treino muito forte, muito bacana. Estamos há três meses treinando em qualquer tipo de neve, preparados para qualquer situação”, comentou Guilherme após o primeiro treino em Pequim, para o site do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Robelson Moreira Lula (esqui cross-country)

Outro estreante da equipe brasileira, Robelson é de Juru, no sertão da Paraíba, tem 28 anos, e reside há 10 anos em São Carlos (SP). Começou no cross-country em 2018 e atualmente lidera o circuito brasileiro de rollerski (esqui com rodas). Já praticou outros esportes, como natação, handebol e atletismo. Sofreu uma amputação da perna direita acima do joelho devido a um câncer aos 12 anos.

“Minha família lá na Paraíba pergunta bastante, pede para levar neve para eles lá, mas como eu levo neve para lá? Vai chegar tudo descongelado. Mas é muito orgulho para eles eu estar aqui hoje”, comentou Robelson ao CPB.

Wesley Vinícius dos Santos (esqui cross-country)

Natural de Jundiaí (SP), Wesley completará 24 anos durante os Jogos (no dia 11) e tem como resultados de destaque uma oitava colocação na prova de longa distância da Copa Norte-Americana de Bozeman, nos EUA, em 2021. Também disputou a Copa do Mundo no último ano.

“A vila é o máximo, legal demais estar aqui, sensação de dever cumprido. Posso adiantar que estou um pouco ansioso para começar a esquiar, de estar na pista, disputando as provas”, afirmou Wesley ao CPB.

André Barbieri (snowboard)

Aos 41 anos, André é o mais velho da equipe brasileira e também faz a sua estreia Paralímpica. Gaúcho de Lajeado, sofreu um acidente em 2011 justamente praticando o snowboard e teve uma fratura de fêmur que terminou em uma amputação na perna esquerda. Tentou se classificar para o triatlo paralímpico em 2016 e 2020, mas acabou ficando de fora. Reconciliado com o snowboard, André chega aos Jogos Paralímpicos no inverno.

“Estou super animado, empolgado e, ao mesmo tempo, nervoso. É uma responsabilidade gigante ‘carregar’ o Brasil nas costas. Vou tentar fazer o meu melhor. Um brasileiro nos Jogos Paralímpicos de Inverno, praticando snowboard, é como se fosse os jamaicanos no [filme] ‘Jamaica Abaixo de Zero'”, brincou.

Programação dos brasileiros nos Jogos Paralímpicos de Inverno Beijing 2022

As datas a seguir levam em conta o horário de Pequim:

6 de março (Domingo)

Esqui cross-country – 18km masculino para atletas sentados – 10:00 locais (23:00 do dia 5 em Brasília) – com Cristian Ribera, Guilherme Rocha, Robelson Lula e Wesley Santos

Esqui cross-country – 15km feminino para atletas sentadas – 11:50 locais (0:50 em Brasília) – com Aline Rocha

Snowboard – Classificatória do cross masculino – 11:00 locais (0:00 em Brasília) – com André Barbieri

7 de março (Segunda-feira)

Snowboard – Final do cross masculino – 11:30 (0:30 em Brasília) – com André Barbieri

9 de março (Quarta-feira)

Esqui cross-country – Sprint estilo livre para atletas sentados, masculino e feminino – 10:00 locais (23:00 do dia 8 em Brasília) – com Aline Rocha, Cristian Ribera, Guilherme Rocha, Robelson Lula e Wesley Santos

12 de março (Sábado)

Esqui cross-country – 7,5 km feminino e 10km masculino para atletas sentados – 12:30 locais (1:30 em Brasília) – com Aline Rocha, Cristian Ribera, Guilherme Rocha, Robelson Lula e Wesley Santos

Snowboard – Slalom masculino – 12:00 locais (1:00 de Brasília) – com André Barbieri

13 de março (Domingo)

Esqui cross-country – Classificatória do Revezamento misto 4 x 2,5km – 10:00 locais (23:00 do dia 12 em Brasília) – com Aline Rocha, Cristian Ribera, Guilherme Rocha, Robelson Lula e Wesley Santos

Esqui cross-country – Final do Revezamento misto 4 x 2,5km – 12:00 locais (1:00 em Brasília) – com Aline Rocha, Cristian Ribera, Guilherme Rocha, Robelson Lula e Wesley Santos

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui