Metaverso tem mercado de R$ 42 trilhões somente na China

Metaverso tem um mercado gigante e China pode ser o principal polo de investimento. Morgan Stanley disse que a adoção em massa do mundo virtual “levará muito tempo”

313

Os headsets de realidade virtual oferecem exposição antecipada ao metaverso para investidores, segundo o banco, que descreveu a tecnologia como “um ingresso para o metaverso”.

Morgan Stanley espera que o metaverso substitua a internet móvel por uma “experiência mais imersiva”. O metaverso tem sido um termo quente, com corporações que vão de Meta à Microsoft usando-o em seus planos de negócios. Mas recentemente grandes bancos de investimento, como o Morgan Stanley, também o adicionaram ao seu léxico.

- Publicidade Patrocinada -

A gigante de Wall Street disse em nota aos investidores que o espaço virtual nascente na China sozinho se tornaria um mercado de US$ 8 trilhões (R$ 42 trilhões) no futuro – a mesma avaliação que o banco de investimento Goldman Sachs recentemente previu que o metaverso valeria globalmente.

O valor real pode ser ainda maior: o Morgan Stanley disse que excluiu os NFTs de sua avaliação do metaverso porque “a restrição às criptomoedas cria incerteza sobre a potencial oportunidade de “céu azul” em tokens não fungíveis”. Novas verticais como shows virtuais e outros colecionáveis ​​digitais também foram excluídos.

Mercado de investimento espera explosão

Analistas do banco de investimento preveem que o mercado total endereçável inicial (TAM) do metaverso na China será de aproximadamente US$ 4 trilhões (R$ 21 trilhões), pois substitui a internet móvel por uma “experiência mais imersiva”. Quando o metaverso começar a interromper a atividade offline, como test-drives de veículos, exibições imobiliárias e educação, essa oportunidade aumentará para US$ 8 trilhões (R$ 42 trilhões).

“O metaverso se tornará a plataforma de próxima geração para substituir a internet móvel”, disse a nota. “Esperamos que o metaverso TAM seja expansivo e vá além do atual mercado de consumo online, que é dominado principalmente por e-commerce e gastos com entretenimento online.”

Os headsets de realidade virtual oferecem exposição antecipada ao metaverso para investidores, de acordo com o banco, que descreveu a tecnologia como “um ingresso para o metaverso”. Isso inclui investimentos em hardware como Goertek, Sunny e Luxshare, além de semicondutores como MediaTek, Will e TSMC.

Garrette David, cofundador da startup Web3 Atomic Form, descreveu as menções do banco ao metaverso como “um enorme positivo”, acrescentando que sinaliza a adoção institucional da criptomoeda como uma classe de ativos em geral. No entanto, o Morgan Stanley disse que a adoção convencional do metaverso “levará muito tempo, devido aos grandes obstáculos tecnológicos e regulatórios”.

Potenciais obstáculos regulatórios incluem o “foco crescente do governo chinês no vício de menores, proteção de informações pessoais, segurança de dados [e] abertura do ecossistema”.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui