Presidenciáveis criticam Bolsonaro por usar funeral da rainha Elizabeth II para fazer campanha

Soraya Thronike (União Brasil) acionou o TSE para impedir uso de imagens em campanha; Lula (PT) ironizou discurso de Bolsonaro na sacada da Embaixada do Brasil em Londres.

566
© Folhapress
- 广告 Publicidade -

Os presidenciáveis Soraya Thronike (União Brasil) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se posicionaram neste domingo (18) sobre a postura do presidente Jair Bolsonaro (PL) em sua viagem a Londres, para participar do funeral de Estado da rainha Elizabeth II.

Bolsonaro desembarcou em Londres na manhã deste domingo, para a cerimônia, prevista para a próxima segunda-feira (19). Logo que chegou, se dirigiu para a Embaixada do Brasil em Londres, onde fez um discurso da sacada para um grupo de apoiadores, no qual tratou de temas eleitorais.

- Publicidade Patrocinada -

“Esse é o sentimento da grande maioria do povo brasileiro. Em qualquer lugar que eu vá, para quem conhece aqui… ontem eu estive no interior de Pernambuco e a aceitação é simplesmente excepcional. Não tem como a gente não ganhar no primeiro turno”, disse o presidente.

Bolsonaro também falou sobre o preço dos combustíveis, outra pauta eleitoral, exaltando os preços cobrados no Brasil.

“Estou aqui em Londres, Inglaterra. O preço da gasolina: 1,61 libras. Isso dá aproximadamente 9 reais e 70 centavos o litro. Ou seja, praticamente o dobro da média de muitos estados do Brasil”, disse Bolsonaro.

Pouco após o discurso, Soraya Thronicke afirmou que vai protocolar uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) solicitando que Bolsonaro seja impedido de usar imagens de sua viagem a Londres em sua campanha política, como ocorreu com as celebrações do bicentenário de independência.

Segundo noticiou o G1, na ação, a presidenciável argumentou que Bolsonaro tem “se notabilizado pela utilização de eventos a que comparece na condição Chefe de Estado, custeados com recursos públicos e inacessíveis aos demais candidatos, com posterior divulgação em meios oficiais e redes sociais de campanha, para promoção de sua candidatura à reeleição”.

Lula, por sua vez, adotou um tom irônico em relação ao episódio. Em comício em Florianópolis neste domingo, ele disse que Bolsonaro “se ofereceu” para ir ao evento. “Ninguém nunca convidou ele para viajar, ninguém quer vir aqui no Brasil. Ele então se ofereceu para ir ao enterro da rainha da Inglaterra”, disse Lula, acrescentando que a iniciativa foi “louvável”.

Lula, em seguida, disse que Bolsonaro imaginou que se encontraria com outros chefes de Estado, “mas teve de fazer discurso do balcão da embaixada brasileira”.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui