Princípio “um país, dois sistemas” promove prosperidade e estabilidade em Hong Kong

A construção da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau está avançando em profundidade e Hong Kong está inaugurando novas oportunidades.

398
Uma balsa navega em direção ao Terminal de Tsim Sha Tsui, em Victoria Bay, Hong Kong, em 27 de julho de 2019. Foto: Duan Changzheng, Diário do Povo
- 广告 Publicidade -

Desde seu retorno à pátria, há 25 anos, Hong Kong tem vindo a dar pleno uso às vantagens da política “um país, dois sistemas”, consolidando continuamente suas vantagens competitivas e alcançando a prosperidade e estabilidade econômica e social.

Após a conclusão de vários preparativos, a terceira pista do Aeroporto Internacional de Hong Kong, construída há seis anos, deverá entrar em uso este ano.

- Publicidade Patrocinada -

“Defronte está a terceira pista do Aeroporto Internacional de Hong Kong, ao lado é o novo edifício do terminal e os hotéis e complexos comerciais serão construídos por aqui”. Fred Lam, executivo-chefe da Autoridade do Aeroporto de Hong Kong, elaborou um plano e fez um balanço dos próximos projetos. Ele apresentou que, além de uma nova pista, o projeto do sistema de três pistas inclui também um novo sistema de manuseio de bagagens e instalações de transporte relacionadas, “equivalente à construção de um novo aeroporto próximo a um aeroporto já em operação”.

Hong Kong está estrategicamente localizada e, dentro de um alcance de voo de cinco horas, poderá cobrir mais da metade da população mundial. No seu processo de desenvolvimento econômico de Hong Kong, o aeroporto desempenha um papel importante. As estatísticas indicam que em 2018, o volume anual de passageiros do Aeroporto Internacional de Hong Kong foi de cerca de 75 milhões, classificando-se entre os melhores do mundo. O volume anual de carga aérea transportada ultrapassou as 5 milhões de toneladas, ocupando o primeiro lugar no mundo.

A evolução do Aeroporto Internacional de Hong Kong é o epítome do vigoroso desenvolvimento da sua economia desde o seu retorno à China há 25 anos. Nos últimos 25 anos, o “bolo” do desenvolvimento econômico de Hong Kong tornou-se cada vez maior, o status de um dos três principais centros de finanças, comércio e transporte marítimo foi mantido e melhorado, e as vantagens industriais foram continuamente consolidadas e desenvolvidas.

O rápido desenvolvimento do país consiste na maior oportunidade para o desenvolvimento econômico de Hong Kong e numa fonte de confiança para manter a prosperidade. Aderir à fundação de “um país” e fazer uso adequado dos benefícios dos “dois sistemas”, é a maior vantagem do desenvolvimento de Hong Kong.

Eddie Yue Wai-man, presidente da Autoridade Monetária de Hong Kong, disse que, desde o retorno à pátria, o sistema financeiro de Hong Kong sempre permaneceu estável e apoiado pela pátria”.

Com o apoio do governo central, Hong Kong construiu o maior centro de negócios offshore de RMB do mundo, e o mercado de capitais continuou a crescer cada vez mais e mais forte. Em janeiro de 2022, o saldo de depósitos de clientes e certificados de depósito em RMB aumentou para 1.113,5 bilhões de RMB. Em abril de 2022, 1.370 empresas do continente foram listadas em Hong Kong, representando 53,3% do número total de empresas listadas na Bolsa de Valores de Hong Kong, num valor de mercado de HK$ 37,6 trilhões – representando 77,7% do valor total de mercado das ações de Hong Kong.

Jimmy Chiang, diretor assistente da Agência de Promoção de Investimentos do Governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong, disse que, sob a proteção da Lei Básica, Hong Kong se tornou uma das economias mais livres do mundo, mantendo um sistema tributário simples e atraente para as empresas.

Até o final de 2021, o número total de empresas chinesas e estrangeiras com escritórios em Hong Kong atingiu 9.049 – um recorde – das quais 1.457 empresas estabeleceram sedes regionais em Hong Kong. “No ano passado, ajudamos 333 empresas a estabelecer ou expandir seus negócios em Hong Kong, das quais 186 optaram por investir em Hong Kong porque estavam otimistas sobre as oportunidades de desenvolvimento da área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”, afirmou Jimmy Chiang.

O 14º Plano Quinquenal delineou um futuro brilhante para Hong Kong. A construção da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau está avançando em profundidade e Hong Kong está inaugurando novas oportunidades. Nos últimos anos, a RAEHK continuou a envidar esforços para promover o desenvolvimento do mercado offshore de RMB, construir um centro regional de comércio de propriedade intelectual e fornecer serviços jurídicos e de resolução de disputas internacionais.

- Publicidade Patrocinada -

留言 DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui