Reconstruir confiança mútua e consolidar base política são chave para laços sino-japoneses, diz chanceler chinês

172

Reconstruir a confiança mútua e consolidar a base política das relações bilaterais são a chave para os laços sino-japoneses, disse nesta segunda-feira o conselheiro de Estado e Ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi.

Wang fez as observações por videoconferência na cerimônia de abertura do 17º Fórum Beijing-Tóquio.

Wang assinalou que o mundo está passando por profundas mudanças não vistas em um século, bem como a pandemia da COVID-19 no momento, acrescentando que as relações China-Japão estão em uma conjuntura crítica.

O próximo ano marca o 50º aniversário da normalização dos laços diplomáticos China-Japão. Wang ressaltou que, para comemorar o aniversário, as coisas mais importantes são rever a intenção original da normalização das relações diplomáticas, respeitar o espírito dos quatro documentos políticos entre os dois países, continuar a missão de promover a cooperação amigável sino-japonesa, compreender a direção correta do desenvolvimento das relações bilaterais de forma mais sóbria e completa, e abrir mais firme e efetivamente as perspectivas de desenvolvimento para os laços bilaterais nos próximos 50 anos.

Observando que a reconstrução da confiança mútua e a consolidação da base política das relações bilaterais são a chave para as relações sino-japonesas, Wang expressou a esperança de que o Japão veja o rápido desenvolvimento da China de forma mais racional e objetiva.

As questões que envolvem a história e Taiwan estão relacionadas com a base política das relações bilaterais, e o lado japonês deve respeitar os princípios e o espírito dos quatro documentos políticos entre a China e o Japão sob qualquer circunstância, acrescentou.

Ele também pediu uma cooperação melhorada com benefício mútuo em um nível mais alto, acrescentando que os dois lados devem aprofundar a cooperação industrial para salvaguardar conjuntamente a estabilidade das cadeia industrial e de suprimentos mundiais, fortalecer a cooperação em economia digital para impulsionar a economia e a vida dos povos dos dois países e fortalecer a cooperação na redução de carbono para promover a agenda da mudança climática.

Ele enfatizou que as divergências nas relações China-Japão são inevitáveis, e a chave é gerenciá-las e controlá-las adequadamente e impedi-las de definir e dominar os laços bilaterais.

Wang afirmou que os dois países devem aproveitar ao máximo as suas vantagens únicas em proximidade geográfica e laços culturais, e fortalecer as trocas mútuas em vários campos de forma flexível, de modo a tornar a amizade China-Japão mais vívida, em conformidade com a tendência dos tempos e profundamente enraizada nos corações das pessoas.

Ambos os lados também devem ter uma visão de longo prazo e perseverança na promoção de intercâmbios juvenis, acrescentou Wang.

Como países importantes da região e do mundo, China e Japão trabalhando juntos para criar um futuro melhor serve aos interesses respectivos e comuns dos dois países, segundo Wang.

O Fórum Beijing-Tóquio é uma importante plataforma para publicidade, discussão e promoção das relações China-Japão, lembrou Wang. “Espera-se que as pessoas dos dois países com visão interajam ativamente, tenham a coragem de fazer sugestões e contribuam com visão para o desenvolvimento das relações China-Japão na nova era.”

O Fórum Beijing-Tóquio é um evento anual lançado em 2005. Realizado alternadamente em Beijing e Tóquio, o fórum serve como uma plataforma de intercâmbio interativo de alto nível e em larga escala entre os dois países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui