Sem a China, o mundo estaria em recessão, diz estudioso português

41

“Sem a China, o mundo estaria em recessão”, disse António dos Santos Queiros, investigador da Universidade de Lisboa, num artigo recente do jornal português Público.

“Não é uma boa ideia alinhar forças para a guerra econômica contra a República Popular da China”, disse Queiros no artigo.

O governo chinês “defende a concorrência leal no mercado, cuidando para manter tudo em ordem e promover o desenvolvimento sustentável, mas intervindo quando o mercado falha”, disse Queiros.

Não é apropriado usar os conceitos ocidentais de política para entender o novo modelo chinês, disse o estudioso, acrescentando que o modelo garantiu o sucesso da China na redução da pobreza.

Sobre a bolha gigante que alguns jornais previram que abalaria a economia chinesa como nos Estados Unidos, Queiros observou que o governo chinês conseguiu neutralizar a crise com seu próprio estilo de macro gestão.

Não é sensato confiar em “notícias falsas e especulativas” para promover retaliação contra a China, disse Queiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui