Tribunal britânico decide que Assange pode ser extraditado para os EUA

A decisão contra o jornalista defensor do direito à livre informação vem no Dia dos Direitos Humanos; ainda cabe recurso

104

Os Estados Unidos venceram um recurso no tribunal superior de Londres, no Reino Unido, para que o fundador do Wikileaks, Julian Assange, seja extraditado para enfrentar acusações criminais, incluindo violação de uma lei de espionagem e conspiração para hackear computadores do governo.

A decisão foi tomada pelo juiz Timothy Holroyde nesta sexta-feira (10). O novo pedido de extradição foi homologado na justiça britânica em outubro.

A decisão contra o defensor do direito à livre informação vem no Dia dos Direitos HumanosNos Estados Unidos, Assange pode ser condenado à prisão perpétua e até à morte. 

As revelações do jornalista mostraram a brutalidade das operações militares americanas no Afeganistão e no Iraque, como tortura e mortes não registradas.

Os advogados do fundador do WikiLeaks dizem que o processo é político, além de colocar em risco a liberdade de imprensa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui